ENFERMAGEM HU/UFGD

JUNTOS POR UMA UNIVERSIDADE MELHOR E UMA ENFERMAGEM MAIS UNIDA.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Assembléia realizada no HU 14/06/2011

Nessa manhã de terça-feira os servidores técnicos administrativos lotados no Hospital Universitário realizaram uma assembléia geral para discutir principalmente sobre adesão a greve nacional dos técnicos administrativos em educação. Além dos servidores, faziam presentes os representantes do sindicato SISTA UFGD, o presidente da associação dos servidores ASSUFGD, e a comissão provisória de greve.
Basicamente o discurso se direcionou a dizer que inicialmente somente os técnicos administrativos das unidades I e II iniciarão as paralisações, respeitando os setores essenciais, mas que o HU no momento não tem condições de parar, primeiro porque é uma unidade nova, e a equipe não tem experiencias com paralização de hospital. Outro motivo foi que segundo dados da direção o hospital possui 45% de servidores de atestados, e que no atual momento (novas contratualizações, abertura de novos serviços, HU referencia na cidade) não é possível fechamento de leitos, assim só sobrecarregaria os servidores que ficassem no trabalho.
A comissão ja informou o ministério publico estadual e federal, que segundo eles não foram muito receptivos, porque a greve no HU provocará muitos transtornos ao municipio. Também ja sentaram com a direção geral do HU e a direção clínica, informando-os sobre a paralisação. Portanto nesse primeiro momento o HU não fará parte da paralização, mas que essa semana acontecerá novas assembléias, com novas discussões e eleição de uma comissão permanente de greve e suas sub-comissões, a partir dai iniciaram estudos para incorporar o HU ao movimento.

8 comentários:

  1. Minha opinião pessoal é que uma paralização nacional sem adesão dos HU's fica com certeza enfraquecida, pois o intuito da greve e gerar pressão sobre o governo para que eles voltem a negociar o mais rápido possível, não estou dizendo que os outros setores não são importantes, é que não geram o mesmo impacto que o hospital, não é a toa que quando somente as universidades param as negociações perduram por meses e meses, pois o governo não se sente nem um pouco pressionado. Mas por outro lado a cautela nessa hora eu acho importante, iniciando uma paralização repentina no HU causará um impacto estrondoso na cidade, e consequentemente os ministérios publicos cairam matando em cima de nós e nos farão voltar a trabalhar com o rabinho entre as pernas.
    Sobre 45% de servidores afastados? esses dados eu prefiro nem comentar.......

    ResponderExcluir
  2. Aqui em Cuiaba-MT só conseguimos APHS E PH e somente recebemos mais verba para pagamento de plantoes e de Cursos após algumas paralizações do HU Julio Muller. Vejam na internet procurem paralização do HU de Cuiaba e voces vao ver na midia as paralizações divulgadas nos sites e que nos aumentaram e muito a verba de pessoal. Façam valer a carreira de voces pessoal. Silvio Mardelli Xavier - Enf Chefe da Divisão de Capacitação.

    ResponderExcluir
  3. Genteee acordemmm esse HU de Dourados nunca vai sair do buraco. Esqueçam dados de Atestados, de sobrecarga de problemas que vai gerar na cidade estamos lutado por melhores salarios... Estão preocupados com o impacto que vai gerar na cidade? E alguem se preocupa com o impacto que voces sofrem ai em Dourados.???? ALguem sabe do salario minimo que voces recebem? ALguem fala em melhorar pra voces? Gente vamos pra luta. Sueli Bermedin - Chefe de Enfermagem do HU SM - www.husm.ufsm.br/

    ResponderExcluir
  4. Façam um rodizio uma escala de greve uma operação tartaruga mantenha serviços essenciais e os demais servidores ficam liberados. Paula Alcantara Guinleri - Enf ufrj.br

    ResponderExcluir
  5. Faz assim gente... Assinem mais APH pro Tecnico deem mais poder pra Celetista e deixem eles dois serem felizes juntos lá na salinha... e o resto entra de greve... Cecilia Pegoraro - Enfermagem/UNB

    ResponderExcluir
  6. POR QUE PARAR O HU?
    OS TÉCNICOS TEM DE SABER PORQUE PARAR. NESTE MOMENTO É MUITO IMPORTANTE O MOVIMENTO SE CONSOLIDAR COM A CRIAÇÃO DE SUB COMISSÕES E ANALISAR CADA SETOR SEPARADAMENTE,TAMBÉM É BOM VER O QUE ACONTECE EM OUTROS HUS QUE ESTÃO EM GREVE,POIS É MUITO IMPORTANTE QUE OS PASSOS SEJAM DADOS UM POR VEZ COM CONSCIÊNCIA E EMBASAMENTOS JURÍDICOS PARA NAO TERMOS QUE VOLTAR ATRAS POR UMA DECISÃO JUDICIAL E ENTÃO ENFRAQUECER O MOVIMENTO,O MOTIVO NÃO DEVE SER, NESTE MOMENTO, POR REIVINDICAÇÕES INTERNAS E ESPECÍFICAS DO NOSSO HU, QUE VEJO SER ESSENCIAL AO TRABALHO DE TODOS PRINCIPALMENTE DO CORPO DE ENFERMAGEM,A GREVE É POR REIVINDICAÇÕES NACIONAIS DA CATEGORIA, NÃO SE DEVE MISTURAR OS MOMENTOS. ACREDITO QUE NUM FUTURO PRÓXIMO PODEMOS E DEVEMOS FAZER MOVIMENTOS PARA MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO E PENSAR A REAL FUNÇÃO DO HU QUE EM SUA ESSÊNCIA É ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PARA QUALIDADE DA FORMAÇÃO DE MÉDICOS E AFINS,E NÃO SE USAR O HU COMO FORMA DE SUPRIR O DEFICIT DA SAÚDE DO MUNICÍPIO QUE TEM DE ARCAR COM SUAS CUSTAS, POIS É MUITO FÁCIL PARA AO MUNICÍPIO DAR UMA VERBA E EXIGIR DE NÓS COMPRIMENTO DE METAS QUE NEM ELES CONSEGUEM BATER, POIS O QUE É BÁSICO ELES JÁ DEIXAM A DESEJAR.
    ESTA MUDANÇA COMEÇA AMANHÃ NA ASSEMBLEIA QUE VAI DEFINIR OS DELEGADOS PARA IR A CAMPO GRANDE ONDE IREMOS COMEÇAR A DESVINCULAR DO SINDICATO DE LA E COMEÇAR A PENSAR UM NOVO SINDICATO DA UFGD, PARA ISTO TEMOS QUE TER O MAIOR NUMERO DE DELEGADOS, E PARA SE FORMAR CADA DELEGADOS PRECISAMOS DE 10 FILIADOS PRESENTES NA PLENÁRIA DO DIA 16/08.

    ResponderExcluir
  7. JOSÉ PAULO DE SOUZA15 de junho de 2011 10:44

    TEMOS QUE ADERIR A GREVE TAMBÉM... O HU TEM Q LIMITAR OS ATENDIMENTOS, FECHAR UMA DAS DUAS UTIS ADULTO, LIMITAR LEITOS DAS UTIS NEO, LIMITAR OS ATENDIMENTOS NOS AMBULATÓRIOS, ENFIM, É A UNICA FORMA DE PROVOCARMOS IMPACTO. SOMENTE A GREVE DOS TÉCNICOS DA UNIDADE 2 E 1 AFETAM APENAS UMA PEQUENA PARCELA DA POPULAÇÃO (UNIVERSITÁRIOS) QUE NA REALIDADE ATÉ DÃO GRAÇAS A DEUS, PQ VAO PODER IR EMBORA PARA CASA MAIS CEDO, E O GOVERNO ENTAO AGRADECE MAIS AINDA, POIS NAO SERÃO FORMADAS MAIS CABEÇAS PENSANTES PARA PENSAR CONTRA ELES... A GREVE SÓ SERÁ SENTIDA E DEBATIDA E CAUSARÁ IMPACTO SE FOR FEITA NOS HOSPITAIS DAS U.FS. TEMOS Q VALORIZAR A CATEGORIA! A DIREÇÃO DO H.U. NUNCA O FEZ ANTES, E NÃO SERÁ AGORA Q O FARA! EU JA FIZ PARTE DESTA INSTITUIÇÃO POR ANOS E SEI O QUE ESTOU FALANDO!

    ResponderExcluir
  8. oi pessoal
    tbm concodo com a nessecidade do hu aderir a GREVE
    o que voces nao entenderam é que "HOJE" não havia condições tecnicas nem juridicas para que nós parassemos sem o risco de ser-mos obrigados a voltar com a ordem do mp ou alguma liminar
    então com a formação da subcomissão do HU,com a visita do advogado do sista e com os contatos que farem em minha viajem a brasilia participar do comando nacional de greve poderemos sim ser mais efetivos
    e sem correr o risco de termos que dar um passo atras
    espero ter me feito entender
    sou da luta e sempre fui
    só não quero ter que enfiar o rabinho entre as pernas
    e voltar a trabalhar de uma forma sem ganhos
    por favor participem da assembleia de sexta
    onde se formara a sub comissão do HU
    abraços e estamos na luta... sempre

    ResponderExcluir